Ciclismo – Paris Roubaix 2019 By Pedro Pita Soares

Ciclismo – Paris Roubaix 2019 – Este Domingo está de volta o inferno do norte.

Pedro-Pita-Soares

Ciclismo – Paris Roubaix 2019 – uma clássica muito especial, com os seus temíveis sectores de pavé (paralelepípedos de empedrado), e a sua dureza incrível 

 

 

Uma corrida centenária que tem custado muito a manter, mas na qual o ciclismo francês, com o apoio de todo o país, se empenhou por ser esta uma das principais imagens de marca do país, a sua grande clássica da primavera.

Paris Roubaix
Os franceses chamam-lhe La Pascale, porque na sua lendária primeira edição de 1896 decorreu no Domingo de Páscoa, algo que irritou profundamente as autoridades religiosas de então, mas parece que fez os organizadores redobrarem esforços para repetir a façanha nos anos subsequentes, fiéis de resto ao espírito jacobino e revolucionário bem francês.

Com o decorrer dos anos, e o espírito concordatário próprio dos tempos, chegou-se ao acordo da corrida não se correr mesmo na Páscoa, mas no chamado Domingo de Ramos.

Paris Roubaix logo
A prova decorre ao Domingo, e há um famoso documentário sobre ela, filmado em 1976, no tempo de Eddy Merckx com um título muito feliz, um Domingo no inferno. Sim o Paris-Roubaix é para os ciclistas a visão mais aproximada que alguma vez vão ter do inferno na terra, uma corrida em que cada pedaço do seu corpo é testado até aos limites por uma infinidade de saltos e solavancos, nos quais a dificuldade consiste simplesmente em conseguir manter a bicicleta de pé.

Bernard Hinault dizia que esta era uma corrida para bestas, não para ciclistas, e há de facto algum primitivismo em correr em estradas de campo com estradas centenárias, feitas muito antes da existência dos carros.

Claro que o grande Hinault disse isso, mas ganhou o Paris-Roubaix na mesma em 1981, partilhando com Sagan em 2018 a honra de terem sido os únicos campeões do mundo a cruzarem a meta em Roubaix com a camisola do arco iris.

Os últimos anos têm sido marcados por alguns conflitos pontuais em aldeias e vilas por onde a prova passa, que naturalmente vêm na preservação dos troços do pavé um entrave ao seu próprio desenvolvimento, e reclamam a chegada do asfalto. Sim, por mais difícil de imaginar isso seja, as primeiras edições do Paris-Roubaix foram totalmente corridas em pavé, e com os anos os troços foram sendo reduzidos.

Ciclismo – Paris Roubaix 2019- Os organizadores da prova têm-se esforçado por explicar às populações e ao país que França ganha muito mais dinheiro com esta clássica do que aquele que eventualmente perde por manter estradas em pavé, facto que é absolutamente indesmentível.

 

A solução encontrada foi classificar as estradas de pavé como monumentos nacionais, e criar estradas alternativas em asfalto para não prejudicar a vida das populações, sobretudo numa região em que a agricultura é uma actividade económica predominante.

Paris Roubinax 2017
No ciclismo assim como há montanhas de diferentes categorias em função da sua dureza, também o pavé é classificado do mesmo modo, de uma a cinco estrelas.

Para se perceber a este nível o que é o Paris-Roubaix a corrida tem três sectores de 5 estrelas, ou seja de dificuldade máxima, cinco sectores de 4 estrelas e treze sectores de 3 estrelas. É, de longe, a corrida mais dura do género.

Para a edição deste ano parece que a chuva está de volta, o que torna o inferno do norte ainda mais real, com aquela mistura de lama que torna as horríveis quedas no pavé, muito perigosas para a integridade física dos ciclistas.

Algumas quedas na corrida foram terríveis mas a inesperada morte do ciclista belga Michael Goolaerts, note-se que devido a um ataque cardíaco e não a nenhuma queda, ensombrou tragicamente a edição do ano passado.

Os construtores de bicicletas têm a cada edição do Roubaix melhorado a qualidade do material, e para se perceber a dureza deste desafio, esta deve ter sido a prova que mais fez evolucionar o material, sendo muito aguardados os novos modelos, que certamente para os próximos anos se vão generalizar e tornar virais entre a comunidade de ciclistas amadores.

Vistas as condições da prova, vejamos os mercados disponíveis. A meu ver há três favoritos para vencer, e dois outsiders.

O lote de favoritos é encabeçado pelo vencedor do ano passado Peter Sagan, mas também conta com o vencedor de 2017 Greg Van Avermaet e com o vencedor de 2015 John Degenkolb.

Destes três Sagan é aquele que tem tido a temporada mais apagada, e se vejo valor em apostar em Van Avermaet, de longe o ciclista com o melhor conjunto de resultados nos últimos anos em Roubaix, onde está quase sempre no Top 5 nos últimos anos nesta corrida, de que parece gostar particularmente.

Como outsiders dois nomes emergem Kristoff e Stybar.

Dois ciclistas muito fortes numa eventual chegada ao sprint, com o checo Stybar a ser um homem a vigiar com atenção devido à forma como vence desferindo ataques de longe, que se adaptam muito bem a este tipo de corrida.

A estratégia de corrida das principais equipas deve passar por meter um grupo de domestiques numa fuga desde o início, que posteriormente servirá para ajudarem os seus chefes de fila quando chegar o momento das decisões.

Paris Roubinax-ciclismo
O ciclismo é uma boa modalidade para se seguir no Live, e há uma espectativa redobrada por este Paris-Roubaix, sobretudo depois de uma Volta à Flandres com um vencedor muito improvável, fruto do fator surpresa, da indecisão dos ciclistas e do temor que todos têm a Sagan.

Penso que não volta a acontecer tão cedo aquilo que aconteceu na Flandres, porque o Roubaix é uma corrida diferente, aqui ninguém pode sequer pensar em poupar esforços.

Conselhos de apostas para Ciclismo – Paris Roubaix 2019:

Vejo por isso valor em meter uma stake baixinha na vitória de Greg Van Avermaet( @ 13.25 na Tripbet), e no Live apostar em Sagan e Dagenkolb no Top 5 e Kristoff e Stybar no Top 10, quando esses mercados abrirem.

Vejo igualmente valor em apostar nos seguintes duelos mano a mano:

– Kristoff-Dumare. Vencedor 1 @ 1.50 na Tripbet

– Van Avermaet-Naesen. Vencedor 1 @ 1.75 na Tripbet

– Stybar-Phinney. Vencedor 1 @ 1.40 na Tripbet

Adicionalmente penso que há valor em fazer uma stake baixinha com uma combinação destes três resultados @ 3.67 na Tripbet