Rayo Vallecano vs Atlético de Madrid

A jornada 23 da Liga foi marcante, e há um antes e depois dela no campeonato dos grandes.

Rayo Vallecano vs Atlético de Madrid – O Real Madrid ultrapassou o Atlético no confronto directo no Wanda, e parece estar a aproximar-se cada vez mais perigosamente do Barça.

 

Os colchoneros mostraram os defeitos de sempre quando foram encostados às cordas, e estão com a temporada em risco, uma vez que defrontam a poderosa Juventus nos oitavos da Champions e parecem estar irremediavelmente afastados do título.

O Athletic aprofundou a crise do Barça, e o resultado poderia ter sido ainda mais nefasto para os catalães não fosse Ter Stegan. Messi não está bem, e sem o melhor Messi o Barça parece uma equipa humana, vulgar e falível.

Neste cenário o Real Madrid emerge deste semana como o grande vencedor, e numa semana encurtou os dez pontos do Barça, que agora são uns magros seis, um cenário preocupante para os catalães sobretudo porque neste mês tem duas deslocações duras ao Sanchéz Pijuán e ao Bernabeu. Sim temos Liga!

O Real Madrid está de volta, e não morreu, ao contrário dos prognósticos mais pessimistas.

A bem dizer o Real Madrid nunca deixou de andar por aí, apesar da tremenda sensação de fragilidade que deu a determinada altura desta temporada, afinal de contas a equipa é a mesma que venceu as últimas três Champions, e apesar da importante saída de Cristiano Ronaldo, não desaprendeu, nem perdeu qualidades.

O mérito do que está a fazer deve ser atribuído ao treinador Santigo Hernán Solari, que soube ter a coragem de apostar nos jogadores em função do seu estado de forma e não do seu nome. Vinicius, Reguilon, Ceballos, Lloriente e Odriozola. É um Madrid rejuvenescido, no qual os consagrados sabem que têm que trabalhar para terem lugar na equipa.

Boa parte do trabalho de um treinador como gestor da equipa é saber ser justo, e fazer com que o grupo acredite no seu trabalho.

Solari começou por sentar Isco, que alegadamente tinha peso a mais por causa da dieta Vegan, que iniciou sem dar cavaco a ninguém no clube. Aquilo que começou num vulgar caso disciplinar soube o treinador transformar num paradigma.

Hoje Isco é um não problema, na justa medida em que deixou de contar nas opções do treinador, foi claramente um jogador que não se soube adaptar ao novo tempo.

O paradigma da mudança radical é o facto de Gareth Bale ser actualmente suplente de um Vinícius que ainda tem altos e baixos, que ainda não de fazer como jogador.

Solari parece estar a espicaçar o galês, exigindo-lhe mais rendimento e criando com isto forte competitividade.

O mesmo se passa com Reguilon, que parece ter roubado o posto de lateral esquerdo a Marcelo, e inclusivamente Casemiro está com o posto em risco, vitima da concorrência de um Lloriente em grande forma.

A melhor notícia do jogo de Amsterdão é que Asensio está de volta, e portanto a equipa passa a ter ainda mais soluções.

Tudo somado o Real Madrid parece ter mudado muito, e se a equipa era frequentemente retratada como um grupo de veteranos acomodados, e que viviam à sombra da bananeira, agora essa imagem está totalmente ultrapassada, e o que emergiu foi uma equipa ambiciosa, lutadora e com grande classe.

A parte mais difícil está feita, o futebol do Real Madrid está de volta, mas agora há que ter prudência e evitar euforias.

Diz Eduardo Inda que esta semana Sérgio Ramos teve um discurso duro no balneário a pedir pés no chão, humildade e não às euforias.

O Capitão do Real Madrid, a cumprir a 13.ª temporada no clube e o único jogador da história a apontar golos em 15 Ligas consecutivas, conhece bem esta situação, e o seu alerta tem peso e importância neste momento concreto, ele sabe bem que não se ganham Ligas e Champions em Fevereiro.

Derby de Madrid em Vallecas, o Rayo recebe o Atleti. Os colchoneros vêm de apanhar uma paulada tremenda, com a derrota caseira contra o Real, e não se podem afastar mais sob pena de abdicarem da Liga.

É o inicio de uma semana de decisões para o Atleti, que a meio da semana recebe a Juventus no Metropolitano, e é fundamental ganhar confiança para um desafio tão brutal.

Visitam um Rayo que está a perder gás, depois de um grande início de ano, e vem numa série de duas derrotas consecutivas. Gosto da Odd, acho que os colchoneros não vão permitir veleidades à turma de Vallecas.

  Rayo Vallecano  Vs Atlético de Madrid 

Tip: Atlético de Madrid  AH -0.75 @ 2.05 

Nos restantes jogos dos grandes o Real Madrid recebe um Girona cada vez mais aflito.

As odds estão demasiado roídas, tudo é mal pago, dos overs, aos hadicaps, creio que é um jogo interessante para apostar nos golos no Live. Alternativamente uma opção razoável, e mais ou menos bem paga, é apostar no back ao Madrid no HT.

O Barça recebe o Valladolid antes de enfrentar o Lyon. Creio que, com o Barça em semi crise e com Messi com moléstias musculares, é normal que haja rotações, e assim sendo acho que há muito valor no Under 3.5.